Palavra de Escoteiro

terça-feira, setembro 26, 2006

Livro - Sistema de Patrulhas

Uma excelente literatura é a série “Ser Escoteiro é...”, publicação da TARAFA, distribuída em forma impressa e alguns dos livros em forma digital. Sendo uma boa fonte de informação para novos e velhos escoteiros.

O livro comentado hoje é “O Sistema de Patrulhas” do autor Cap. Roland E. Phillipps. No qual inicia com as idéias de BP sobre o sistema de patrulhas, escrita por ele no livro “Escotismo para Rapazes” em 1908. Em seguida é feito uma breve analise das mudanças ocorridas até hoje.

No decorrer do livro são abordados os papéis do monitor e submonitor, como e quando eles devem agir, seus privilégios e responsabilidades assumidas por eles quando estiverem conduzindo seus patrulheiros. Também são explanadas questões da realização da Corte de Honra e Conselho de Patrulha, estas importantes para o bom andamento das atividades escoteiras.

Como nem tudo é só burocracia, o livro trás a experiência do espírito de patrulha, a disciplina que deve adotar, como se portar nas competições, jogos e acampamentos. Incentivando a visita entre patrulhas e boas ações. Dois capítulos abordam idéias de como instruir noviços e escoteiros para realização de etapas e especialidades.

Terminado o livro o autor comenta sobre as dificuldades encontradas pelos chefes escoteiros para implantar o sistema e passa dicas de como iniciar uma tropa pelo sistema de patrulhas. Finalizando com a seguinte frase:

“Mas lembrem-se que vocês (monitores) devem guiá-los (os patrulheiros) e não empurrá-los.”

Lendo este livro e outros da literatura escoteira, vemos a importância que o sistema de patrulhas tem em uma tropa. É de fato que dificuldades são encontradas, mas quando existir chefes com conhecimento e monitores capazes de conduzir as patrulhas, a tropa estará praticando o escotismo.